A&P Arquitetura | Ficha técnica – Concurso para Campus em Santana do Livramento da Unipampa

Ficha técnica – Concurso para Campus em Santana do Livramento da Unipampa

local:  Santana do Livramento , RS

projeto: 2011

autoria:  Alexandre Prisco, Annamaria Binazzi e Nivaldo Andrade

colaboradores: Carol Sylos, Fábio Steque, Felipe Amorim, Gabriela de Freitas, Roberta Palmeira

área: 14.183 m²

 

O ideal de universidade que proporciona intercâmbio cultural e social, aprendizagem e sociabilização norteou a proposta arquitetônica. Os desafios:
Contextualização: Ampliação promovida a partir da expansão de uma das alas utilizando a mesma relação volumétrica e tipologia de planta existente;

Apropriação preexistência: Incorporação conceitual do conjunto “pátio/varanda” e expressividade da Pedra Grés. Espaço de encontro e contemplação, o pátio existente é fragmentado em dois, onde o inferior se integra à cidade. As varandas, espaços de circulação e de encontro, que ajudam a definir a centralidade do pátio, são replicadas nas novas alas;

Cidade e Universidade: A criação do pórtico de acesso, simboliza mas também possibilita a interiorização da cidade no campus. Preserva a escala e destaca a edificação original. O escalonamento do terreno resgata o perfil original do terreno e emoldura a paisagem urbana de fundo;

Articulação física e funcional: Definição de eixo oblíquo conceitual, diminuindo distâncias, conectando as ruas. Interseção com o conjunto define nó de articulação vertical. Ausência de massa como transição entre prédios;

Etapas de implantação: Sentido Maristão – Conde de Porto Alegre. A flexibilidade espacial da planta permite a múltipla utilização do primeiro bloco.

A estrutura e os materiais com elevada pré-fabricação, possibilita uma construção racional, limpa e sustentável. A iluminação e ventilação natural são exploradas e o aumento de permeabilidade, a racionalização e reuso de água e o aproveitamento da energia solar são viabilizados.
O novo Grêmio estudantil, simples cubo/mosaico que reutiliza as esquadrias dos prédios demolidos, sintetiza a proposta simbolicamente: a transparência articula o contexto e viabiliza a diversidade. É a universidade!

 

 

.